Motivação no Trabalho: Como encontrá-la?

Motivação no trabalho é o elemento perseguido com unanimidade entre gestores e líderes. Todos querem trabalhar com uma equipe motivada, comprometida e, consequentemente, mais produtiva e afinada. Mas saber motivar é uma arte que envolve dedicação. Acima de tudo, para motivar a si e aos outros é preciso buscar o que move, os motivos mais profundos que são alicerçados pelo propósito.

Motivação no trabalho: responsabilidade individual

Manter a motivação no trabalho também é uma responsabilidade individual. Se você não está feliz onde está, precisa investigar e definir metas e objetivos que o façam seguir em frente. É difícil manter a disposição quando não se sabe onde quer chegar.

Acima de tudo, precisamos ver sentido no que fazemos, e se não se investiga o propósito individual, as coisas parecem não se encaixar ao certo. Ficamos com a sensação de sermos inadequados e de estarmos fora de contexto. Você já se sentiu assim?

Portanto, é preciso definir metas próprias e saber que o que fazemos hoje é um degrau para alcançar estes fins. O sucesso vai muito além de coisas materiais. É quando nos dispusemos a vivenciar aquilo que está alinhado aos nossos valores. Eu falo um pouquinho sobre isso aqui.

Você realmente sabe motivar sua equipe?

Oferecer desafios que façam funcionários sentirem-se colocando suas melhores habilidades em prática.  Acima de tudo, os motivos para ação – motivação no trabalho – estão ligados aquilo que incita a superar-se. Que faça você entrar em um estado pessoal onde suas melhores habilidades sejam instigadas a serem colocadas em prática. Como resultado, isso gera um  sentimento de elevação que fortalece a autoestima e chama a ir mais à frente.

O psicólogo Mihaly Csikszentmihalyi, ex-chefe do departamento de psicologia da universidade de Chicago, chamou esse sentimento de Flow ou estado de fluxo.

Tratam-se daqueles momentos em que você está totalmente focado no que faz e tem segurança total que suas competências técnicas e habilidades dão conta do recado. A sensação de estar sendo desafiado em suas capacidades gera concentração, foco e um bem estar extraordinários. Entenda melhor sobre o assunto aqui.

Parece que a motivação interna está muito mais relacionada à vontade de aprender e curiosidade do que a recompensas materiais. Instigar pessoas a expandirem suas competências, promovendo suas ideias e as conectando ao propósito maior da organização é um caminho certo para a motivação. Pense comigo: Ao ver que seu insight e ponto de vista individual foi valorizado e posto em prática, quem não irá sentir-se entusiasmado?

Certamente não é todo mundo que já encontrou seu propósito e estado de flow e o vivencia plenamente no dia a dia. Isso é um processo, uma construção. Da mesma forma que o local em que você trabalha nem sempre estará consciente de como motivá-lo. Aí vem a sua responsabilidade de investigar sobre si, definindo metas e o seu propósito. E saber lidar com a própria ansiedade durante o caminho. Porque quando se tem claro quais seus objetivos, as outras atividades, por mais chatas que pareçam, começam a fazer muito mais sentido.

As empresas precisam estar atentas

Empresas querem contratar profissionais com bons conhecimentos técnicos e que sejam pró-ativos e motivados. Da mesma forma que ultrapassamos o conceito de trabalho como algo mecânico e repetitivo da era industrial para algo que envolve conhecimento e criatividade. Para isso, gestores e RH precisam entender que funcionários são seres humanos, com questões internas e necessidades emocionais que precisam ser atendidas.

Assim, para perseguir alta performance é indispensável criar um ambiente de confiança onde sintam-se seguros a empregarem o que sabem e trazer a tona suas melhores ideias. Construir competências que estejam alinhadas à missão e superar gaps de comportamento são características de uma organização que aprende. Para focar em crescimento e melhoramento contínuos é preciso querer engajar e estimular as pessoas. E isso se faz através de desafios que as faça crescer em seu potencial, convergindo para sua missão individual. Acima de tudo, inovação e criatividade estão intimamente ligadas a estes espaços de confiança.

Seres humanos precisam se sentir seguros para trazer à tona seu potencial. Portanto, líderes são desenvolvedores de competências comportamentais, o que envolve fortalecer a autoestima e dar essa segurança as pessoas. Porque ao serem desafiados em suas melhores habilidades irão garantir o sentimento de autovalor e de superação. Isso é a base da motivação. Além de mobilizar a energia criativa da equipe, gerando resultado e aquele clima bacana, que faz tudo ficar mais fácil.

Dicas para aumentar a motivação – sua e de seus funcionários

motivação no trabalho



1- Defina seu propósito

Certamente, os propósitos e visões compartilhadas manifestam-se a partir de propósitos individuais. Por isso, seja você empregado, empresário ou profissional liberal, precisa investigar os seus motivos para ação – ou seja, seu propósito. Porque somente tendo a consciência de seus valores – e de sua empresa – e trabalhando a partir deles irá poder definir metas que façam sentido e o desafiem. Pergunte-se pelo que trabalha e de quais valores não abre mão. Comunique isso com clareza e faça seus motivos conectarem-se aos motivos de quem está construindo algo ao seu lado. Como resultado, a motivação no trabalho acontece.

2- Saiba onde quer chegar. E trace um plano

Certamente para alcançar a motivação no trabalho, você precisa saber onde quer chegar. Porque quem não sabe para onde vai, qualquer lugar serve. Objetivos desafiadores, que estimulem seu propósito e as suas competências individuais irão mantê-lo instigado a ir em frente. Ainda mais se você os estratificar em pequenas metas que sejam alcançáveis a curto prazo. Porque metas inalcançáveis são o melhor caminho para a desmotivação.

Assim, defina objetivos e metas que estejam dentro das suas possibilidades e escreva-os no papel. Já é provado pela ciência que quando você organiza suas ideias no papel, a probabilidade de tornar suas intenções reais é muito maior. Se você é gestor, construa planos junto a sua equipe e os desafie a colocá-los em prática, alicerçado por seu propósito. Porque quando pessoas com forte senso de propósito e consciência de sua missão se encontram para buscar um objetivo em comum, tornam-se uma força impressionante para alcançarem o que desejam

3- Tenha em mente suas habilidades e coloque-as em prática

Parece que reconhecer as próprias habilidades é coisa de pessoas arrogantes. Mas não é. Arrogância é quando você precisa diminuir outras pessoas para se sentir forte. Quando você tem consciência das próprias habilidades, a autoestima se consolida e você reforça sua segurança interna e, consequentemente, sua motivação. E tem condições de inspirar e levantar a moral das pessoas ao seu redor.

Invista na consciência e valorização de suas competências. Aproprie-se delas e tente sempre as colocá-las em prática. Habilidades são como músculos que precisam ser exercitadas para se fortalecerem. Como resultado, você irá sentir-se cada vez melhor com você mesmo e, consequentemente, mais motivado.

Se você é gestor, lembre-se de sua responsabilidade de fazer com que as pessoas que trabalham com você tenham consciência de suas competências – para que possam exercitá-las em suas tarefas. Comunique e dê feedbacks construtivos, que os faça utilizar suas qualidades para seu desenvolvimento pessoal e para alcançar seus próprios objetivos.

4 – Habitue-se a questionar seus paradigmas

Chris Argyris, foi professor emérito de Harvard e uma sumidade em comportamento organizacional no mundo inteiro. Dentro dos muitos conceitos que desenvolveu, a escada de inferência foi um deles. O cérebro humano tem uma pequena escada imaginária, que está alicerçada nos paradigmas consolidados na mente ao longo da vida. As escolhas que você faz são resultado direto desses paradigmas.

Assim, se você questiona seus paradigmas, certamente irá ampliar o leque de possibilidades a sua volta. Parece que estamos habituados a dar desculpas para não ir atrás dos objetivos. E muitas vezes essas desculpas estão alicerçadas pelo paradigmas. Certas verdades que estão arraigadas e que você utiliza para observar a vida e entender o mundo – e que muitas vezes são compradas como inquestionáveis.

Será mesmo que você não conseguirá ganhar dinheiro fazendo o que ama? Ou que o mercado não contrata pessoas mais velhas? Nem sempre as verdades que compramos como certas retratam exatamente a realidade. Acostume-se a questionar. Consequentemente, irá sentir-se mais animado em relação ao futuro.

5- Invista na Meditação e Cocriação

Por mais cético que você seja, há uma coisa que não pode negar: meditar é comprovadamente algo que funciona. Os benefícios são inúmeros, para a saúde física e emocional. E cocriação, você já ouviu falar ? Criar com – cocriar. Você já faz isso o tempo e o resultado é a concretização das coisas ao seu redor. Pense que tudo que lhe rodeia é energia – conceito básico da física, matéria é energia condensada, lembra? Tudo emite energia, inclusive aquilo em que você foca seus pensamentos.

Assim, se você definir objetivos alinhados com seu propósito e metas alcançáveis a curto prazo, o próximo passo é investir na cocriação. Ela o manterá motivado e confiante, da mesma forma que também facilitará conquistar o que deseja.

Existem exercícios de visualização criativa, um tipo de meditação, que relaxam seu cérebro e o levam a imaginar seus objetivos em detalhes. Além disso, já é comprovado pela ciência que quando você já sente e imagina seu objetivo realizado, as ondas cerebrais que emite o auxiliam a entrar em sintonia e alcançar mais facilmente o que deseja. Acima de tudo saiba que, ao acalmar seu cérebro e conectar-se com o que deseja, você se sentirá mais calmo, confiante e seguro. E consequentemente, muito mais motivado.

6- Pegue leve consigo mesmo

Certamente você irá esbarrar com desafios que precisarão ser encarados como aprendizado. Assim, quando se dispõem ao desenvolvimento pessoal , precisa rever as crenças que tem a respeito de si. Elas são fundamentais para manter a motivação no trabalho e também na vida pessoal. Porque quando essas crenças não são fortalecedoras e o fazem sentir-se inadequado, a cobrança interna como resultado será grande .

Reveja essas crenças e pegue leve consigo mesmo. Não se exija perfeição e saiba relevar seus erros. A motivação no trabalho está intimamente ligada a autoestima. Se você ficar se criticando e remoendo erros, como resultado ficará desanimado e louco para desistir.

Primeiro de tudo, cuide de você e da sua autoestima. Do mesmo modo, priorize atividades que lhe deem prazer, sem sentir-se culpado por isso. Preste atenção aos seus sentimentos, reconheça-os e pare de julgá-los. Sentimentos escondem necessidades emocionais que precisam ser atendidas. Você sabe quais são as suas? Então busque conhece-las e nutri-las. Só você poderá fazer isso. Cuidando de seus sentimento, como resultado você irá se sentir mais encorajado para ir adiante em seus objetivos. E a motivação no trabalho será maior.

7 – Valorize o que e quem está ao seu redor

Parece que é habito comum pensar no que ainda não alcançamos e esquecer aquilo que nos rodeia. Saiba que para ter energia e motivação para ir atrás de seus objetivos, você precisa valorizar o que tem hoje. Ter consciência que foram as suas escolhas lhe trouxeram até aqui. Provavelmente você agiu com o entendimento que tinha, mas agora está disposto a ir além.

Preste atenção a tudo que conquistou, coisas materiais, experiências e relacionamentos. Tudo isso precisa ser valorizado e exaltado. Mesmo as dificuldades. Talvez você ache que não tem nada para aprender com elas, mas saiba que é justamente o contrário. Erros e contrariedades são excelentes professores. Então agradeça e valorize a eles também.

Quer levar a palestra relacionada a motivação para a sua empresa ou conhecer mais sobre meu trabalho? Acesse aqui e vamos conversar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *